sábado, 9 de maio de 2009

The "zone"...

Há uma coisa que me intriga há já algum tempo. Algo que me faz pensar imenso, algo que me faz duvidar de algumas coisas que estarei a pensar ou até duvidar das minhas acções! Falo da "friend zone"...Para mim só existem duas hipóteses de entrar nessa "zona", ou és uma dúvida durante muito tempo e tás lá temporariamente até essas dúvida se dissiparem ou és habitante difinitivo desse lugar! A primeira hipótese intriga-me, aliás as duas intrigam-me mas a primeira intriga-me mais porque é uma que não estou preparado para aceitar, pelo menos por enquanto. Podem meter-te lá por apenas não saberem o que realmente significo para essa pessoa. Tenho receio desse estado, porque me deixa inseguro em relação a tudo, seres uma indifinição não é nada bom! A outra hipótese é aquela que mais se associa a um passado! Já foste algo para alguém, até mesmo uma indifinição mas agora és habitante definitivo dessa zona e infelizmente não poderás mais sair de lá! Eu tenho receio da primeira zona mas acho que desta neste momento tenho mais medo! É normal se sentes algo por alguém não queres entrar nessa zona! Por um lado até pode ser bom porque já sabes realmente em que situação te encontras, mas se sentes algo mais por essa pessoa é a ultima paragem que pretendes entrar! Sinto que nada do que diga é coerente e estar para aqui a falar de zonas parece mais simples do que isto...Só para dizer que não sei onde me encontro e lá no fundo não queria estar em nenhuma delas mas estando, prefiro a indefinição. Porque sou masoquista né? Digam-me voces! Mas assim voltaremos a mesma questão, a questão de ter de seguir em frente e a segunda hipótese de zona é a melhor opção! Enquanto isto tudo me mói os meus dois neurónios, continuo a lutar para sair desta zona peculiar onde estou...a parva! Em que dá para pensar em todos os pormenores de tudo o que aconteça ou não aconteça! Em que tudo te deixa numa indefinição! A AACPF já me deu algumas saídas mas ainda não tive coragem para me encaminhar para lá! Parece que o que sinto me faz mais bem do que mal...apesar de tudo!

3 comentários:

Heidi disse...

Claro que faz sentido o que escrevest...:
"se sentes algo por alguém não queres entrar nessa zona! Por um lado até pode ser bom porque já sabes realmente em que situação te encontras, mas se sentes algo mais por essa pessoa é a ultima paragem que pretendes entrar!"
quando o que queres é só um pedacinho da vida do outro em que possas estar, em que possas existir...nem pensas em que "zone" estás...a friend zone é uma merda...o mal é entrar e acomodar-se, mas mesmo assim acho que não existem habitantes definitivos (talvez nem dessa zona nem de outra qualquer)

PS: dizes sempre que estás mais bem do que mal ehehehe e isso é óptimo...a solução está em acabares de vez com esses dois neurónios...ou são imortais esses cabrões??? hehehe (são imortais são, eu sei...e lixam o esquema todo:P)

Anabela disse...

Hello!
Queres saber a minha opinião?
Tás numa cena muito "freak"!
"eheheh isto é o palavreado dos meus alunos"
Pra dizer a verdade é muito pesado o teu pensamento!
A vida é muito simples, complicas demais!
Simplesmente existem as amigas e as namoradas!
As 2 coisas ñ se misturam se ñ dá confusão!
É claro q dp existe a "zona pura", mas ñ é pra todos, só alguns afortunados têm a sorte de a achar que é "a namorada amiga".
Para achares essa zona tens q deixar de ter dúvidas, receios,fraquezas em relação a "ela".
Pois ela passa a ser a tua "amiga+amante+amada+companheira".
Fiz-me entender.
Não podes ficar em cima do muro!
A vida ñ permite isso e as pessoas também não, acabam por desistir, acham-te um fraco!
A vida é simples ñ compliques... é q desperdiças tempo e felicidade...
Bji

Heidi disse...

ahahahahaha
passou-se heheheheh
bem, vou dizer mais shit LOL
a "zona pura" é muito compensadora...é o estado zen de qualquer relação...
encontrar a "amiga+amante+amada+companheira" ou para nós o amigo, amante, amado e companheiro exige muito mais de nós do que dá pessoa em causa...exige muitas cedências da nossa parte e deixar de ter dúvidas, receios,fraquezas em relação a "ela" ou ele e principalmente em relação a nós próprios é mto mais dificil do que dizes... (mas tu e a mania de achar tudo fácil ehehhe)

e sabes que mais...
o estado de indifinição , o "estar sobre o muro" é tão giro...toda a ansiedade que se sente, o bater do coração, nao dormir, não comer, etc etc - tudo o que se sabe...o saber se saltas ou não...e para que lado saltas...para aquele que achas que queres ou para outro completamente diferente

a vida permite isso sim...mas não por muito tempo, porque primeiro sai-se desgastado , começam a doer as pernas de tar tanto tempo em cima do muro, e porque a propria pessoa quer mais do que isso...

e ninguém nunca deve desistir, tanto de saltar, como de esperar que pelo momento para saltar e quem está em baixo tb não deve desistir de acreditar que essa pessoa salta e que salta bem, po lado certo e sem dar com os cornos no chão

a felicidade não se desperdiça, o tempo por vezes...mas é o que pagamos por andar aqui,...é a moeda de troca...quem nos pôs cá diss: toma lá tantos "tempos"...gasta-os como entenderes...heheheh e como ouvi uma vez "a melhor unidade de tempo é a felicidade" (hummm n sei porquê, acho que me estou a contradizer heheh...é cagativo)

PS: camilo desculpa esta apropriação ilegal de espaço "comentativo" mas tenho os neurónios a fervilhar hahahahha)